O primeiro objeto que o Professor Corujão pegou para examinar foi a aliança. Leu calmamente suas inscrições. E então disse, para o Rato e para o Burro, que estavam atentos, que o homem era casado. E que aquele aro de metal amarelo recebia o nome de aliança, simbolizando um compromisso entre um homem e uma mulher, segundo o que havia lido nos livros dos homens. O Burro estava muito curioso e perguntou se o metal era mesmo aquele ambicionado pelos homens, o ouro, recebendo resposta afirmativa do Professor Corujão. O Rato, que estava muito sério, então, ponderou que o amor deveria ser alguma coisa muito séria entre os homens e as mulheres. Desconfiado, o Burro se adiantou e pensou em outra coisa, que falou para o Professor Corujão:

    – Não será pelo ouro que os homens vivem cavando as montanhas ?

    Sem aguardar a resposta do Professor Corujão, e alvoroçado, o Burro continuou remendo nos objetos. Pegando nas fotografias, que chamou de quadradinhos com figuras e ouviu, do Professor Corujão, que aquilo não eram quadradinhos com e sim fotografias, uma invenção dos homens para registrar os acontecimentos que eles consideravam importantes. E que numa daquelas fotografias estavam a esposa e os filhos daquele homem. Mas quando o Burro viu fotografia de mulheres quase nuas, com diferentes dedicatórias, ficou tomado de espanto e perguntou:

    – O homem tem direito a mais de uma mulher ?

    O Professor Corujão respondeu que tudo dependia do local da terra. Em alguns lugares, sim. Em outros, não. Tudo dependia do tipo de civilização. Em certos locais o homem poderia ter apenas uma mulher, e quem não respeitasse a regra, era condenado como polígamo, adúltero, quer dizer, o que se vinculava a mais de uma mulher

    Mas o Burro ia examinando o homem, fazendo perguntas e mal ouvia as resposta do Professor Corujão. E de repente, abrindo a boca do homem, descobriu que ele tinha um dente de ouro. E insistiu:

    – Ele tem um dente de ouro !...

    O Professor Corujão riu e afirmou, um tanto solene:

    – O ouro te outras finalidades entre os homens. Como símbolo do amor pode não ser uma das finalidades mais felizes !