Luiz Nogueira Barros
   
   
 nogueirabarros35@gmail.com  
.
         
Luiz Nogueira Barros
   

_____________

. Principal

. Notcias

. Entrevistas

. Crnicas

. Contos

. Poesias

. Ensaios

. Fbula

. Teatro

. Fallas
  Provinciais

. Governadores
  da Repblica

. Mensagens
  Presidenciais

. 2 Grande
  Guerra

. In memoriam

_____________

. Macei

. Manifesto dos
  Estudantes

. Sesso Solene
  de Instalao
  da Ufal

_____________

. Sobre o Autor

_____________

 
 



Visitantes:

contador de visitas

 

POESIAS




21/11/2009 - 18h39min

Soarizando - os desvalidos, o cu e o inferno !


Fonte: Luiz Nogueira Barros

( Ao Soares Feitosa, poeta pico do Siarah - Terra do Sol! )



E logo essa gente insensata
instalar duas aduanas:
Uma na porta do inferno,
e outra na porta do cu!
E cobrar impostos das almas:
Se o inferno o preo baixo,
se o cu o preo alto!

E quem chegar das terras quentes
onde comeu palmas de espinhos
e tranou cestos das palhas
das carnaubeiras da Catuana,
que o poeta torna picas no poema,
h de lembrar-se das falas do poeta siarahense,
que interroga em nome de todos os desvalidos:
" - E falo de coisas aos padecentes do silncio !..."
um silncio-mancha-glacial que atravessa os sculos
sem respostas, nem um murmrio,
e em nome do qu at hoje no se sabe...

Tambm h de lembrar-se de Otavio Paz:
"- Dios que al silencio del hombre que pregunta
constestas com um silencio ms grande..."
E tambm, enfim, de Castro Alves:
" - Deus, Deus onde estais que no respondes?..."
porque so muitos e tristes,
sem rede e sem viola,
os ps furados de espinhos,
os olhos queimados de sol,
sonhos mortos nos ninhos,
que nem migrar pensaram um dia
morrendo da morte-esperana
nas terras secas, rachadas!

E agora olhando as portas,
l do Cu e do Inferno
sem conseguir ler as frases
ardilosamente escritas
- por ser um analfabeto -
o peregrino h de perguntar:
- O que est escrito a, seu moo ?
E ouvir:
- Novo imposto!
Mas se preferir o Inferno
ento o preo mais baixo....
Aturdido, o peregrino,
- Filotectes dos sertes -
mas sem perjuros nos lbios
h de pedir traduo
das frases ali escritas.
E ouvir, do cioso funcionrio:
- Na entrada do Inferno est escrito:
"Renunciai s esperanas, vs que entrais!..,"
j na porta do cu est escrito apenas
uma tabela de preos...
possvel, ento,
que o peregrino
responda sem vacilar
fazendo o sinal da cruz:
- Vou mesmo pro Inferno que j no faz diferena,
ou apodreo aqui fora:
que pagar no tenho com qu!...


Macei, 29.08.98







Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados