Luiz Nogueira Barros
   
   
 nogueirabarros35@gmail.com  
.
         
Luiz Nogueira Barros
   

_____________

. Principal

. Notícias

. Entrevistas

. Crônicas

. Contos

. Poesias

. Ensaios

. Fábula

. Teatro

. Fallas
  Provinciais

. Governadores
  da República

. Mensagens
  Presidenciais

. 2ª Grande
  Guerra

. In memoriam

_____________

. Maceió

. Manifesto dos
  Estudantes

. Sessão Solene
  de Instalação
  da Ufal

_____________

. Sobre o Autor

_____________

 
 



Visitantes:

contador de visitas

 

GUERRA




21/11/2009 - 20h50min

Conferência de Potsdam - Julho de 1945


Fonte: Luiz Nogueira (pesquisa)



Os temores de Churchil de uma Europa sem os exércitos americano e inglês, exposta a Stalin. A derrota eleitoral de Churchil. O projeto da bomba atômica. e as considerações poéticas, filosóficas e éticas sobre a guerra da nova arma. A nova ética da bomba já insere a descortesia no contexto da guerra. Stalin recebe a notícia da nova arma desejando que ela seja usada apenas contra o Japão. Os russos " to hell ", dirá Truman. Eles já não serão necessários na guerra do Pacífico, dirá Churchil. A possível guerra contra a Rússia, no pós-guerra.
Antecedentes 1) : Projeto Manhattan ( Cartas trocadas entre Einstein e Roosevelt ): (Laboratório de Los Alamos) - Alamogordo : Novo México.

2 ) : Comissão do projeto:

Sir James Chadwick (Inglaterra); General Groves - diretor do projeto); Dr.Richard C.Telman (diretor Instituto de Tecnologia da Califórnia); Dr.H.D.Smyth (presidente Departamento de Física da Universidade de Princeton.

3 ) : Natureza do projeto: viabilizar a bomba atômica.

Informe do gen. Groves a Truman: " bomba Little Boy (de plutônio), pronta início verão. Bomba Fat Man (urânio), dificuldades superadas".

Uma esquadrilha de B-29 (super-fortalezas) do 5O9-Composite Groupe, comandanda pelo coronel Paul W. Tibbets prepara-se desde 41 para lançar bombas de características especiais, mas não reveladas aos seus oficiais. Stimsom, da pasta da guerra, é o mentor do plano da bomba atômica. Havia constituido um "Target Communitter", sobre os objetivos mais convenientes para a bomba.

Lista das cidades apresentadas como objetivo militar da bomba:

Hiroxima: importante cidade militar, Kokura : cidade-arsenal do Japão, Niigata : cidade portuária, com refinaria de petróleo e fábrica de alumínio e Quioto : com diversas indústrias de guerra.

Stimsom cortou Quioto da relação, com os protestos do general Groves (Leslie) e em seu lugar colocou Nagasáki.

Problema crítico do projeto: a bomba havia sido concebida contra a Alemanha. Deveria ser usada contra o Japão?

O general Groves escreve a Truman: " Aos olhos de certo número de cientistas refugiados nos Estados Unidos para escaparem de perseguições raciais, Hitler era o supremo inimigo que devia ser aniquilado por todos os meios. Eles sentem menor gráu de entusiasmo pela destruição do militarismo japones".

O Dr. Leo Izilard, que havia solicitado de Einstein convencer Roosevelt sobre a utilização militar da energia nuclear, procurou meios de sensibilizar Truman sobre a dúvida que todos tinham sobre a bomba. O Dr. Franck preferia a bomba sobre um lugar deserto, quem sabe o monte Fujyama, por ser considerado sagrado, para alarmar os japoneses.

A 9 de maio de 1945, Trumam constituiu um Comitê Consultivo para estudar as consequências da nova arma e a oportunidade de empregá-la no Japão.

Comitê Consultivo: Karl Compton: presidente do Massachusettes Institut of Technoloy, Vanevar Bush : presidente do Institut Carnegie eJames B.Connam: presidente da Universidade de Harvard.

Os três procurarm se apoiar em outros colegas cientistas conhecidos e famosos, como Artur Compton, Enrico Fermi, E. O. Lawrence e Oppenheimer.

A 1 de julho Truman recebe um relatório: A BOMBA ATÔMICA DEVE SER USADA CONTRA O JAPÃO

- Deve ser usada sem aviso prévio; deve exercer, sem equívoco, seu poder de destruição.

Truman dirá, depois: " Os membros do comitê concluíram que nenhuma demonstração técnica, com uma explosão numa ilha deserta, seria suscetível de conduzir ao fim da guerra; era necessário lançar a bomba contra um objetivo real".

Obs: a única opinião contrária foi a do sub-secretário adjunto, da Marinha, Ralp A. Bard. A 18 de junho os soldados comandados por Eisenhower haviam chegado e sido recepcionados como heróis, após a capitulação alemã.

Neste momento são dois os grandes acontecimentos: 1 - Teste da bomba atômica 2 - Preparação da Conferência de Potsdam. Obs: os planos de invasão do Japão estão confirmados: O Olympic e o Coronet.
A iniciativa da conferência vem de Churchil. Ele sugere a Truman um novo encontro. Suas razões:



1 - Sobre a Europa devastada e politicamente anulada estende-se a sombra da Rússia.

2 - a Polônia está engolfada, enterrada em territorio russo.

3 - a fronteira soviética se estende do Cabo Norte a Isonzo, englobando os países bálticos, o leste da Alemanha, toda a Techoslováquia, grande parte da Austria, a Hungria, a Romênia, a Bulgária, a Iuguslávia, talvez a Grécia, todas as grandes capitais da Europa Central (Berlim, Viena, Budapeste, Bucareste e Sófia).

4 - Os exércitos ingleses e americanos haviam ultrapassado os limites convencionados da zona de ocupação, e se "recuassem" significaria um avanço da maré russa de pelo menos 48O kms ou 64O gráus.

5 - Mais grave: Os Estados Unidos iriam retirar suas tropas da Europa. Também o exército inglês, em grande parte, iria ser desmobilizado. Os franceses estavam impotentes. O que seria da Europa quando nada mais se equivalesse ao imenso e vitorioso exército russo?

6 - E Churchil concluía: a situação da Europa deve ser esclarecida antes da retirada dos exércitos.

Por temperamento, Truman entendeu Churchil. Já havia mandado os russos " To hell " (para o inferno), e havia cortado rente a lei de Empréstimos e Arrendamentos, além de haver sustentado com Molotov um diálogo áspero:

Molotov: "Jamais me falaram nesse tom"

Truman : "Mantenha seus compromissos e lhe falarão noutro tom".

CLIMA AMERICANO:

SITUAÇÃO ESPECIAL:

Após a capitulação alemã os trabalhistas ingleses retiraram-se da coalização governamental. Uma nova eleição havia acontecido a 5 de julho. A apuração havia sido transferida para o dia 25, para haver tempo de chegarem os votos dos soldados dispersos por todas as partes. Na conferência estavam Churchil e o seu opositor (trabalhista) Clement Attlle. A sorte de ambos estava selada nas urnas. Os dois estão juntos. As futuras decisões de Potsdam seriam assinadas por um dos dois. Há tensão entre ingleses e americanos. Mas só alguns americanos estão mais bem informados sobre a bomba atômica, apesar de ser um projeto anglo-americano.

Churchil (conservador) perdeu as eleições. O trabalhismo ingles indicaria Clement Attlle para Primeiro Ministro. Churchil assinaria as decisões pela última vez como Primeiro Ministro. Satlin parecia aliviado das suas tensões com Churchil, embora olhasse para Clement Attlle e não visse nele a compleição física e a inteligência de Churchil

RETROSPECTIVA:

A bomba atômica : a experiência ocorreu numa propriedade da Air Force, numa serra deserta do Novo México, junto ? s montanhas do Sangue de Cristo, que tinham por localidade mais próxima a sede do Condado de Otero, uma aldéia de 3.OOO habitantes denominada Alamogordo.

Um torre de 3O mts de altura foi construída para a bomba, que foi ligada ao laboratório secreto de "Los Alamos".

A 15 de julho a carga de plutônio foi colocada na carcaça pelo General Thomas Farrell, assessor de Groves, que afirmou: " Senti-lhe o calor nas mãos como um animal".

Coberta por um toldo, a bomba foi vigiada durante a noite pelo físico Bainbridge e por um capitão com uma metralhadora. Um abrigo de concreto, para comandos da bomba, foi construído a 1O kms da torre. O campo está a 18 kms. Um posto de observação foi construído a 4O kms. A maioria dos cientistas está tensa, ao lado do General Groves.

Leo Izilard havia conseguido uma lista com 6O assinaturas de cientistas hostís ? utilização da bomba.

Fermi (Enrico) levantou a hipótese de a bomba mandar pelos ares todo o Novo México. Outros levantaram a hipótese de a bomba não funcionar. Mas quando as condições atmosféricas mostraram o momento o General Groves ordenou a contagem regressiva: no dia 16 de julho de 1945, ? s 17.3O horas ocorreu a explosão.

DESCRIÇÃO :

"Muitas vezes mais brilhante que a luz do sol do Novo México ao meio-dia do mais radiante dia de verão...Uma gigantesca bola de fogo...Uma onda amarelo-vivo elevando-se no horizonte completamente violeta...Espirais rosas, púrpuras, furta-cores escurecendo-se em alguns trechos e irradiando-se de novo, como se bolhas de gás incandescentes viessem espocar na superfície...O estrondo parecia vir das entranhas da terra, reboando no deserto com uma solenidade dramática".



Obs: o local sofreu um rebaixamento de solo de 1.8O ms. A torre foi volatilizada. Houve vitrificação da areia. O clarão foi percebido em Albuquerque, Santa Fé, e El Paso, num raio de 3OO kms.

Em Potsdam o primeiro a ser informado foi Stimson, o Secretário da Guerra. Depois seguiria um relatório do General Groves, uma mistura de considerações filosóficas, poéticas e técnicas, sobre o episódio que mudou a história da humanidade. Quando leu o relatório, Truman ficou "tremendously pepped up" (imensamente enfatuado). Apenas iniciada a conferência mostra-se indolente, arrastado, a ponto de exasperar os ocidentais. A tudo se acomoda, diferentemente de Churchil, que está irritado. Só depois é que Churchil receberia o "Relatório Groves". E logo declara que a participação russa na guerra do Pacífico é completamente desnecessária. O problema agora é como isso deve ser dito a Stalin.

Stimsom alerta Truman para que o fato deva ser comunicado com o desenvolvimento da conferência.Truman dirá,de modo simplório, que uma nova e poderosa arma acabava de ser desenvolvida. Stalin não se abala e responde:"Espero que seja usada contra o Japão".Se sabia de alguma coisa através da sua "espionagem" é difícil uma conclusão. Mas é evidente que não podia saber com eficiência a potência da nova arma.

POTSDAM já é uma conferência do pós-guerra. Confirma a divisão da Europa :

1- Divide a Alemanha entre o mundo livre e o mundo comunista.

2- Engendra a aliança defensiva do Atlântico Norte.

3- Perpetua a presença das forças americanas na Europa.

OBS. Apesar de derrotado nas eleições,Churchil vê suas teses tornado-se realidades. E ainda assina as decisões de Potsdam. E vai para casa, após cinco anos comandando a guerra.




Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados