Luiz Nogueira Barros
   
   
 nogueirabarros35@gmail.com  
.
         
Luiz Nogueira Barros
   

_____________

. Principal

. Notícias

. Entrevistas

. Crônicas

. Contos

. Poesias

. Ensaios

. Fábula

. Teatro

. Fallas
  Provinciais

. Governadores
  da República

. Mensagens
  Presidenciais

. 2ª Grande
  Guerra

. In memoriam

_____________

. Maceió

. Manifesto dos
  Estudantes

. Sessão Solene
  de Instalação
  da Ufal

_____________

. Sobre o Autor

_____________

 
 



Visitantes:

contador de visitas

 

TEATRO




21/11/2009 - 21h12min

As Bodas do Senhor Prudente - Introdução


Fonte: Luiz Nogueira

Teatro: história que não aconteceu com todas as personagens de uma mesma família, direta, eu diria.. Alguns tipos, portanto, são tomados de empréstimo. Ora foram irmão, parentes muito próximos, tios, primos, e ora amigos muito presentes nas horas de angústia da família do Sr. Prudente.




Mas a história, como um todo embora estilizada, foi real. Tudo ocorreu por conta de um preso político condenado ? prisão perpétua por conta das atividades polítcas pós-Revolução de 1964. O preso, Robertinho, teve um destino diferente do revolucionário. Saído da prisão, após alguns anos, quando foi revogada a pena de prisão perpetua, voltou ? sua cidade natal, Maceió e, diferentetemente de todo o seu sonho terminou morrendo numa colisão de veículos, quando dirigia seu automóvel e retornava para casa, de um encontro com amigos.

Dividi o trabalho em apen as dois atos.Poderia ser um Ato Único, que não é um trabalho muito grande.

O que me incomodava foi não deixar ao esquecimento fatos que presenciei e, como cunhado de Robertinho, também vivi intensamente. Havia apenas uma médica, na família do Sr. Prudente, que morava distante, daí sua presença ser de poucas cores. Como cunhado de Robertino, e médico, participei de muitos eventos sem, contudo, e jamais, haver sido, dentro da família, aquela figura grandiosa do Dr. Manoel, mera construção que a estilização temática me obrigou a criar. O Sr. Priudente, foi um homem dividido, uma mistura de militar, espirita com formação cristã ocidental, e analfabeto até os 22 anos de idade, quando trabalhou na construção de estradas durante os períodos de seca, no Nordeste. Ali aprendeu a ler e tomou gosto pelas leituras, aprimorando sua compreensão do mundo e das coisas e sua origem pobre não mais influenciou suas decisões nem lhe causaou temores sociais. Tanto que, formou uma família de pessoas ilustres, que muitos ricos e intelectuais não conseguiram. O Sr. Prudente foi se tornando ponto de encontro, equilíbrio e admiração, inclusive por parte da própria família de D. Inocência, de origem rural, de uma aristocraia dos engenhos e propriedades, com alguns familiares que ainda conservavam algum poder, mas aos poucos caminhando para a decadência, o final de uma época de ouro da velha aristocracia rural. O Sr. Prudente foi mais além: foi militar e músico do Exército, ao qual serviu com mais riscos de vida durante a Revolução de 1932. Fernando era militar; Tácito, advogado, Ricardinho, padre, Antonio, comerciante e Mabel estudante de filosofia.

OBS: esta peça está, em seu original, registrada no SBAT. Esta versão está alterado e ainda não registrada....


ATO I

ATO II




Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados